21/03/2017 - 15:58

Bancada Paulista destina R$ 50 milhões para saúde da capital

herculano-doriaSob a coordenação do deputado federal Herculano Passos, os parlamentares da Bancada Paulista no Congresso Nacional se reuniram, nesta segunda-feira, 20, com o prefeito de São Paulo, João Dória. Na pauta, o anúncio de uma emenda de R$ 50 milhões, indicada pela Bancada ao Orçamento de 2017, para estruturação de unidades de atenção especializada na capital. “Pessoas do estado todo vão para a cidade de São Paulo para fazer consultas, exames e tratamentos, que não existem em seus municípios e isso acaba onerando a prefeitura. Então nós, como parlamentares do Estado, apresentamos essa emenda, que é impositiva. Ou seja, o governo federal é obrigado a pagá-la”, explicou Herculano.

Conforme Dória, a iniciativa da Bancada é louvável. “O Herculano sabe, já falamos sobre isso, São Paulo ‘é a capital do Brasil’, aqui estão brasileiros de todas as origens e é um gesto louvável a destinação prioritária dessa emenda para a saúde, que é o problema mais grave que vive a capital. Obrigado ao Herculano e aos parlamentares paulistas pelo desprendimento”, agradeceu Dória.

Para receber os recursos, a prefeitura precisa apresentar o projeto técnico, que será analisado pelo Ministério da Saúde. “Agora vem a parte burocrática, que tem que ser feita de forma correta. Mas eu tenho certeza que essa emenda será bem gerida com a mesma competência com que o João Dória vem fazendo o seu governo”, afirmou o coordenador da Bancada Paulista.

bancadapaulista-prefeitodoriaO prefeito aproveitou o encontro para apresentar aos parlamentares um balanço dos seus primeiros 80 dias de governo. Entre as ações realizadas, destacou o Programa Corujão da Saúde, que, conforme ele, zerou a fila de espera por exames no município e já realizou mais de 100 mil procedimentos. Dória também propôs aos deputados e senadores que encontros como esse sejam realizados a cada dois meses, sugestão que foi aceita pelos parlamentares.

Também participaram da reunião o vice-prefeito, Bruno Covas, e os secretários de governo, Júlio Semeghini; de habitação, Fernando Chucre; e de relações governamentais, Milton Flávio. E ainda o chefe de gabinete do prefeito, Wilson Pedroso; o secretário adjunto de governo, Orlando Faria; e o diretor da Cohab Edson Aparecido.